Buscar
  • Percio Diogo

Sempre é tempo de carinho.

Carinho nunca é demais. Todos precisam de aconchego, de afago e atenção.

Alguns, muito mais.



Tenho uma longa história de proximidade a idosos muito queridos: pai, mãe, tias, tios, amigos e sogras.

A todos eles, sempre consegui dedicar muito tempo de atenção e com eles, aprendi a ouvir.


Aprendi a ouvir dezenas, centenas de vezes as mesmas histórias (muitas com versões que iam mudando conforme a época) que eles adoravam contar, simplesmente porque isso proporcionava imenso prazer a eles.


Era ótimo fingir que nunca tinha ouvido aquela história do namorado que caiu na cisterna, ou das árvores frutíferas que tinham no sítio e o galo bravo que assustava o cachorro, ou ainda dos amigos e familiares que vieram juntos no navio da Itália...eu provocava a memória por uma versão diferente, insistia nos detalhes e ficava surpreso com o desfecho que eles criavam para as histórias que eu já sabia de cor e salteado.


Porque a cada relato, o tempo os remoçava.


Eles reviviam no tempo. Era quase um renascimento naqueles bons tempos sem artrose, artrite e osteoporose, sem remédios, sem exames médicos. E com muitos amores, parentes e amigos.


Com cada um desses idosos, sei que fui um amigo.

Aquele amigo que sabe ouvir, que ri das histórias, que te abraça com solidariedade e se comove quando uma lembrança mais triste vem.


Sei que dediquei a todos eles o tempo possível. E sei que esse tempo foi pouco.


Tudo poderia ter sido mais. Poderia ter sido mais intenso. Mais frequente. Mais presente...Mas...como dar prioridade de tempo entre tantas outras prioridades que a gente precisava ter?


Quando completei 65 anos e me aposentei, lamentei que agora que eu poderia ter muito mais tempo para eles, eles já não estavam mais aqui.


Foi quando surgiu a ideia de unir pessoas: Gente menos idosa com gente mais idosa para uma amizade colorida, aquele tipo de amizade que irradia todas as cores que um sorriso tem.


Amigos para idosos. Nada parecido com que os cuidadores ou enfermeiros fazem, mas gente disposta a estimular Felicidade. A resgatar energias. A compartilhar aptidões, capacidades e valores.


Então, a Befriend é isso: gente disposta a valorizar a alegria de viver. Amigos para sempre, com todo carinho que os amigos podem proporcionar.


Se você tem um idoso precisando de um amigo, fale comigo. Se você quer ser um befriend de um idoso, fale comigo também.


Porque amigo e carinho nunca é demais.


Percio Diogo

diogo@befriend.com.br




4 visualizações

Criado por Freeexperts : www.freeexperts.ppg.br

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now